Inteligência artificial melhora segurança das empresas

Soluções tecnológicas avançadas estão cada vez mais presentes em projetos de proteção patrimonial de companhias de todos os portes. Entenda como

O uso de tecnologias de ponta baseadas em inteligência artificial tem avançado muito nos últimos anos. Um dos setores que mais se beneficiam dessa nova realidade é o da segurança. Sistemas de monitoramento e de controle de acesso estão cada vez mais inteligentes e eficientes, e empresas de todos os tamanhos podem usufruir dessas tecnologias.

Exemplo disso são organizações que costumam usar um número elevado de câmeras de monitoramento. Algumas utilizam mais de 500 unidades ao mesmo tempo. “O problema é que é quase impossível um ou dois operadores visualizarem essas imagens de forma eficiente. Depois de 20 minutos encarando uma tela, o ser humano já começa a apresentar desgastes. São limitações da nossa natureza”, explica Renan Antoniolli, executivo de vendas da Intelbras, empresa 100% nacional fabricante de produtos e soluções em segurança, redes, comunicação e energia.

Câmeras inteligentes já são capazes de processar tudo o que acontece nas imagens gravadas e alertar o operador quando há alguma ocorrência relevante. “Com as câmeras CFTV IP da Intelbras, por exemplo, é possível desenhar uma linha virtual na imagem. Caso algum corpo cruze essa barreira invisível, o sistema reporta para o operador o que foi detectado. Ele só precisa prestar atenção no que realmente importa, e o monitoramento fica muito mais eficiente”, complementa o executivo.

Além da barreira invisível, outras funcionalidades podem ser aplicadas para a segurança de grandes empresas que adotam a solução de monitoramento CFTV IP. Ela pode ser programada para detectar comportamentos estranhos e até mesmo identificar objetos abandonados. Essa última função, inclusive, é recomendada em lugares de grande circulação de pessoas, como shoppings, aeroportos ou estádios de futebol.

“Cada companhia tem a sua dor e, para cada dor, existe uma solução diferente”, diz Antoniolli. Uma empresa de transportes, por exemplo, precisa controlar o acesso dos veículos da frota ao estacionamento. Com a função de reconhecimento das placas, o sistema identifica cada veículo antes de liberar a entrada. Há ainda equipamentos que fazem mapas de calor, reconhecimento facial ou controle de acesso por biometria. São soluções que se adequam às necessidades do negócio.

Mais segurança

Câmeras e sensores usados nos projetos de segurança geram, constantemente, uma quantidade enorme de dados sobre a empresa. Mais do que saber como analisar essas informações, é preciso que elas estejam seguras.

“É o que eu chamo de segurança da segurança. Garantir que a rede seja protegida com firewall e senhas fortes pode assegurar um nível a mais na segurança das informações; se alguém invadir o sistema, não vai conseguir ter acesso a nenhum dado”, explica. Atualizações constantes no sistema também proporcionam uma proteção de dados mais eficiente.

Outro ponto importante é ter uma equipe preparada para usar os sistemas de segurança. “Não adianta ter um sistema de proteção com o que há de mais avançado em tecnologia sem funcionários prontos para operá-lo”, explica Antoniolli. Além das soluções, a Intelbras também oferece vários treinamentos para seus clientes. São equipes preparadas e atualizadas que atuam por todo o país para explicar as melhores maneiras de garantir a segurança da empresa.

“O uso das novas tecnologias, incluindo a inteligência artificial, potencializa a segurança em empresas. Não há como evitar ou se distanciar dessa nova realidade, que já faz parte da nossa vida”, finaliza o executivo.

 

Fonte: Exame.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*