Inteligência artificial melhora segurança das empresas

Soluções tecnológicas avançadas estão cada vez mais presentes em projetos de proteção patrimonial de companhias de todos os portes. Entenda como

O uso de tecnologias de ponta baseadas em inteligência artificial tem avançado muito nos últimos anos. Um dos setores que mais se beneficiam dessa nova realidade é o da segurança. Sistemas de monitoramento e de controle de acesso estão cada vez mais inteligentes e eficientes, e empresas de todos os tamanhos podem usufruir dessas tecnologias.

Exemplo disso são organizações que costumam usar um número elevado de câmeras de monitoramento. Algumas utilizam mais de 500 unidades ao mesmo tempo. “O problema é que é quase impossível um ou dois operadores visualizarem essas imagens de forma eficiente. Depois de 20 minutos encarando uma tela, o ser humano já começa a apresentar desgastes. São limitações da nossa natureza”, explica Renan Antoniolli, executivo de vendas da Intelbras, empresa 100% nacional fabricante de produtos e soluções em segurança, redes, comunicação e energia.

Câmeras inteligentes já são capazes de processar tudo o que acontece nas imagens gravadas e alertar o operador quando há alguma ocorrência relevante. “Com as câmeras CFTV IP da Intelbras, por exemplo, é possível desenhar uma linha virtual na imagem. Caso algum corpo cruze essa barreira invisível, o sistema reporta para o operador o que foi detectado. Ele só precisa prestar atenção no que realmente importa, e o monitoramento fica muito mais eficiente”, complementa o executivo.

Além da barreira invisível, outras funcionalidades podem ser aplicadas para a segurança de grandes empresas que adotam a solução de monitoramento CFTV IP. Ela pode ser programada para detectar comportamentos estranhos e até mesmo identificar objetos abandonados. Essa última função, inclusive, é recomendada em lugares de grande circulação de pessoas, como shoppings, aeroportos ou estádios de futebol.

“Cada companhia tem a sua dor e, para cada dor, existe uma solução diferente”, diz Antoniolli. Uma empresa de transportes, por exemplo, precisa controlar o acesso dos veículos da frota ao estacionamento. Com a função de reconhecimento das placas, o sistema identifica cada veículo antes de liberar a entrada. Há ainda equipamentos que fazem mapas de calor, reconhecimento facial ou controle de acesso por biometria. São soluções que se adequam às necessidades do negócio.

Mais segurança

Câmeras e sensores usados nos projetos de segurança geram, constantemente, uma quantidade enorme de dados sobre a empresa. Mais do que saber como analisar essas informações, é preciso que elas estejam seguras.

“É o que eu chamo de segurança da segurança. Garantir que a rede seja protegida com firewall e senhas fortes pode assegurar um nível a mais na segurança das informações; se alguém invadir o sistema, não vai conseguir ter acesso a nenhum dado”, explica. Atualizações constantes no sistema também proporcionam uma proteção de dados mais eficiente.

Outro ponto importante é ter uma equipe preparada para usar os sistemas de segurança. “Não adianta ter um sistema de proteção com o que há de mais avançado em tecnologia sem funcionários prontos para operá-lo”, explica Antoniolli. Além das soluções, a Intelbras também oferece vários treinamentos para seus clientes. São equipes preparadas e atualizadas que atuam por todo o país para explicar as melhores maneiras de garantir a segurança da empresa.

“O uso das novas tecnologias, incluindo a inteligência artificial, potencializa a segurança em empresas. Não há como evitar ou se distanciar dessa nova realidade, que já faz parte da nossa vida”, finaliza o executivo.

 

Fonte: Exame.com

Segurança para condomínios: veja por que é importante ter bons equipamentos

seguranca-para-condominios

Infelizmente não é preciso procurar muito para encontrar notícias sobre furtos e assaltos no Brasil. Cidades de todo o país registram diariamente casos de invasão e arrastões em casas e edifícios, planejados e realizados de forma cada vez mais ousada – só São Paulo capital e Manaus registraram cada uma, mais de 60 casos do tipo em 2016. Por isso, pensar na segurança dos condomínios torna-se indispensável para tentar minimizar a violência.

Investir em equipamentos de segurança para condomínios é uma alternativa que ajuda a monitorar e controlar o acesso de pessoas. Câmeras, porteiros eletrônicos, iluminação, cercas elétricas, alarmes, sensores e outros dispositivos são algumas opções disponíveis no mercado. Mas, antes de escolher quais equipamentos investir, é preciso levar em conta as necessidades específicas do condomínio, estudar a área de cobertura e o planejamento da segurança para que as soluções estejam integradas e funcionem corretamente.

Neste momento, o papel do síndico ganha ainda mais responsabilidade. Ele será o encarregado de buscar e escolher as melhores soluções em segurança para seu condomínio. O primeiro passo é encontrar uma empresa confiável, que tenha bons equipamentos e dê suporte na instalação e no uso de cada solução, além de garantir um pós-venda em caso de problemas nos produtos. Vale lembrar que essas condições são importantes para evitar falhas e manter os equipamentos sempre em funcionamento.

Soluções integradas ajudam na segurança em condomínios

Outro ponto que podemos destacar é a possibilidade de organizar e montar todo o sistema de segurança com uma única empresa. Com as tecnologias ‘conversando’ entre si e um único suporte, fica mais fácil integrar as soluções e minimizar possíveis falhas. Imagine que você poderá instalar câmeras de monitoramento pelas principais áreas do condomínio e disponibilizar uma central em cada uma das unidades para que os moradores acompanhem a movimentação de pessoas, inclusive por smartphones ou tablets. Será mais fácil para eles reconhecerem a chegada de seus convidados e liberar o acesso com segurança, por exemplo.

Por isso, nem sempre a opção mais barata será a melhor escolha. Algumas marcas menos conhecidas e de fora ganharam mercado nestes últimos anos ao oferecer equipamentos com preços mais baixos que as opções nacionais. Mas, neste caso, não será possível contar com suporte nem ter garantias de qualidade dos produtos.

Entre as marcas nacionais, a Intelbras é uma das referências neste segmento de segurança para condomínios. A empresa, que está no mercado há mais de quatro décadas, só oferece produtos que passam por um rígido processo de teste de campo, para evitar ao máximo problemas futuros.

Este tipo de garantia, assim como uma boa manutenção, deve ser levada em conta na hora de escolher a marca dos equipamentos de segurança para o seu condomínio. Como vimos, a integração do sistema e a qualidade dos produtos ajuda a evitar falhas e a melhor proteger os moradores.

Tipos de equipamentos para segurança em condomínios

Hoje há uma série de itens que ajudam a aumentar a segurança em condomínios. Segundo dados do IBGE (Pnad 2009), 34,8 milhões dos domicílios brasileiros – cerca de 60% do total – já usam pelo menos um dispositivo de segurança. Desse total, a maioria está concentrada em áreas urbanas (64,9%). Listamos aqui alguns dos principais equipamentos e soluções utilizadas na segurança de condomínios. Confira e veja o que melhor se adequa ao seu caso:

  • Controle de acesso: registro detalhado e gerenciamento de todo o fluxo de pessoas e automóveis por meio de dispositivos de identificação com tecnologia de ponta desenvolvidas exclusivamente para condomínios.
  • Controle de acesso, monitoramento e interfonia por vídeo: possibilidade de receber mensagens de áudio e vídeo de quem esteve no condomínio na sua ausência e assisti-las de seu apartamento. Atender suas visitas de onde estiver através do smartphone com um simples toque, monitorar as câmeras do condomínio de dentro do seu apartamento e muito mais.
  • Câmeras e gravadores de segurança (CFTV): proteção de patrimônio e funcionários através do monitoramento por câmeras de segurança. Acesso ao vivo das imagens dos diversos ambientes dentro do condomínio.
  • Iluminação de emergência: luminárias para corredores, escadas e blocos que iluminam ambientes maiores (como estacionamentos) em caso de queda de energia.
  • Detecção de incêndio: sistema de detecção de alarme de incêndio endereçável que identifica com exatidão o local do princípio de incêndio e é ideal para grandes ambientes; e sistema de detecção de alarme de incêndio convencional, que auxilia na prevenção deste tipo de acidente e é uma ótima opção para ambientes pequenos;
  • Eletrificadores (cerca elétrica): proteção ostensiva com muita potência de choque e atendendo a todas as normas de segurança.
  • Alarmes e sensores: é possível monitorar e prevenir movimentações suspeitas, interagir remotamente com o sistema de segurança, automatizar lâmpadas, cortinas, portões, e com a tecnologia de ponta de alguns equipamentos, o monitoramento pode ser feito até pelo smartphone.
  • Rádios outdoor: soluções wireless para conexão entre câmeras de segurança instaladas em locais distantes. Muito usado em condomínios horizontais.
  • Radiocomunicadores: com os radiocomunicadores é possível manter a comunicação entre os funcionários do condomínio de forma simples e ágil, independente da distância entre eles.